As buscas no rio Minho para encontrar um espanhol de 35 anos, de uma banda que atuou na sexta-feira em Monção, foram retomadas hoje às 08:00, disse à Lusa o capitão do Porto de Caminha.

De acordo com o capitão do Porto e Comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Gonzalez dos Paços, "hoje vão ser realizadas buscas subaquáticas e em ambas as margens do rio internacional, envolvendo meios portugueses e espanhóis".

No total, segundo Gonzalez dos Paços, "estão empenhados cerca de 20 mergulhadores da Armada espanhola e dos bombeiros portugueses", dispositivo empenhado no domingo, no primeiro dia de buscas.

As operações contam com a participação de efetivos da Polícia Marítima (PM), dos Bombeiros Voluntários de Monção, da Proteção Civil espanhola e da Guardia Civil.

O capitão do Porto e comandante da PM de Caminha, Gonzalez dos Paços, explicou que "no domingo foi encontrado, no rio, um trompete, que se viria a confirmar pertencer ao músico espanhol".

O homem foi dado como desaparecido na noite de sábado. A banda espanhola que integrava atuou na sexta-feira à noite nas comemorações do dia do concelho de Monção, este ano assinalado com a inauguração do núcleo museológico da Torre de Lapela, um dos mais importantes monumentos do concelho.

"De acordo com os testemunhos dos colegas da banda, o homem disse que ia descansar para o carro e, a partir daí, nunca mais o viram", acrescentou hoje Gonzalez dos Paços.

No domingo, à Lusa, Gonzalez dos Paços adiantou que um pescador encontrou nas margens do rio Minho, junto ao parque das merendas de Lapela, uma boquilha do instrumento de sopro que o músico espanhol tocava.

Entretanto, foram também encontradas as chaves do carro do músico nas margens deste curso de água.