O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê, nesta terça-feira, para as regiões norte e centro céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado no litoral até ao fim da manhã, podendo persistir ao longo do dia em alguns locais.

O Instituto prevê a possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral até meio da manhã.

Já o vento soprará em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante oeste, soprando moderado (20 a 35 km/h) durante a tarde, por vezes forte (até 40 km/h) nas terras altas.

Regista-se também descida de temperatura, em especial da máxima.

Para a região sul, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado, em especial por nuvens altas,apresentando-se pouco nublado ou limpo durante a tarde.

O vento será em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante oeste, tornando-se moderado (20 a 35 km/h) a partir da tarde, por vezes forte (até 40 km/h) nas terras altas. Descida de temperatura.

Quanto às temperaturas, as máximas vão oscilar entre os 23 graus Celsius previstos em Viana do Castelo e Porto, as cidades com temperatura máxima mais baixa hoje, contrastando com os 33 de máxima prevista para Évora, cidade mais quente.

Em Lisboa, vão variar entre 18 e 28 graus Celsius, em Bragança entre 18 e 33, em Viseu entre 14 e 29, em Coimbra 17 e 27, na Guarda 17 e 28, Portalegre entre 18 e 31, Évora entre 16 e 33, Beja entre 15 e 32, em Faro 20 e 27, em Santarém entre 17 e 30, no Funchal entre 22 e 28, em Ponta Delgada entre 20 e 24, em Angra do Heroísmo entre 19 e 23 e em Santa Cruz das Flores entre 20 e 22.

Para o arquipélago da Madeira, o IPMA prevê para hoje céu com períodos de muita nebulosidade, prevendo também aguaceiros a partir da tarde, enquanto o vento soprará fraco a moderado (10 a 25 km/h) de nordeste.

Já para os Açores, e para os três grupos de ilhas, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado. Aguaceiros fracos mais prováveis com abertas a partir da tarde durante a madrugada e manhã, enquanto o vento soprará de norte muito fresco (40/50 km/h), com rajadas até 60km/h rodandopara nordeste e tornando-se moderado (20/30 km/h) à noite.


Risco muito alto de exposição aos UV em 20 regiões


Vinte regiões apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, são elas Aveiro, Beja, Bragança, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Portalegre, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viseu, Vila Real e Horta, nos Açores.

Santa Cruz, Ponta Delgada e Angra do Heroísmo, nos Açores, são as únicas regiões do país que se encontram com índice moderado de exposição, contrastando com as restantes regiões do continente e ilhas.

Por seu turno, Viana do Castelo, Funchal e Porto Santo, na Madeira, apresentam risco moderado.

Para as regiões com níveis muito altos e altos, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor que 2, em que o UV é Baixo, 3 a 5, Moderado, 6 a 7, Alto, 8 a 10, Muito Alto e superior a 11, Extremo.