A queda de neve impediu de irem às aulas cerca de 150 alunos das zonas altas de Boticas, no distrito de Vila Real, onde limpa-neves e espalhadores de sal estão a limpar as vias, disse fonte do município.

Fernando Queiroga, presidente da Câmara de Boticas, disse à agência Lusa que durante a noite nevou com intensidade neste concelho e, por uma questão de precaução, os transportes escolares das zonas mais altas, como Alturas do Barroso, não se efetuaram.

De acordo com o autarca, por causa disso cerca de 150 alunos não puderam ir hoje às aulas.

A Proteção Civil mobilizou três limpa-neves e dois espalhadores de sal para limpar as vias da zona do concelho mais afetada pela queda de neve.

Também os alunos de Castro Laboreiro, em Melgaço, não foram às aulas devido ao "forte" nevão que caiu durante a madrugada e que, nas zonas mais altas, formou "um manto com cerca de oito centímetros".

O responsável pela proteção civil municipal, Luís Matos, explicou que naquela freguesia, "situada a mil metros de altitude, a circulação rodoviária foi afetada pelos "muitos ramos de árvores que cederam ao peso da neve e caíram sobre as vias".

A neve que caiu durante a madrugada foi removida pelas equipas de limpeza, mas tivemos um problema acrescido que foram os muitos ramos de árvores que partiram com o peso da neve e tombaram nas estradas impossibilitando a passagem, em segurança, dos autocarros que fazem o transporte escolar"

Luís Matos adiantou que "as equipas da proteção civil municipal continuam no terreno a fazer a limpeza de ramos e detritos, mas que a neve não impede a circulação rodoviária".

A situação está normalizada. O dia está aberto e com sol e a neve está a derreter com facilidade e não está previsto um agravamento das condições meteorológicas"

Luís Matos sublinhou que a queda de neve que ocorreu na madrugada de hoje "não é frequente" em abril, apesar "de existirem registos, com cerca de 30 anos, da ocorrência de nevões em maio".

No concelho de Montalegre caiu durante esta noite “o maior nevão do ano”, o que causou também constrangimentos e atrasos nos transportes escolares.

No entanto, segundo o vice-presidente deste município, David Teixeira, trabalhou-se durante a manhã para que as vias ficassem transitáveis e haja aulas.

Segundo David Teixeira, no terreno, desde as 06:00, estão seis limpa-neves, dois espalhadores de sal e cerca de 25 operacionais da Proteção Civil (bombeiros e Câmara Municipal).

As zonas mais complicadas são as áreas do Parque Nacional da Peneda Gerês, como Pitões, Outeiro ou Paradela onde, segundo o responsável, se chegaram a acumular “cerca de 30 centímetros de neve, gelo”.

Apesar dos constrangimentos, o manto branco tornou-se também numa atração turística que leva vários visitantes a Montalegre.

Segundo a GNR, as principais vias do distrito de Vila Real estão transitáveis.