Um homem de 60 anos morreu esta segunda-feira em Alturas do Barroso, Boticas, e a mulher, de 56 anos, ficou em «estado grave» devido à inalação de monóxido de carbono em casa, avançou à Lusa fonte policial.

Segundo a mesma fonte, na origem do acidente terão estado dois aquecedores que o casal, emigrante em França e de férias na sua terra natal, tinha no quarto em que dormia, colocados junto da cama.

A fonte policial acrescentou que o homem foi encontrado «já sem vida, estendido no corredor, que ligava o quarto à cozinha, e a mulher estava inanimada na cama».

Para entrar na habitação, devido à acumulação de gases, os bombeiros e autoridades policiais tiveram de usar máscaras de proteção.

O alerta à GNR de Boticas e, posteriormente, aos bombeiros foi dado por um irmão da vítima mortal que, depois de ter ido duas vezes à casa do casal, ambos reformados, não viu nem ouviu ninguém e estranhou.

A mulher, em estado grave, foi transportada pela ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica para o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real.

O corpo da vítima mortal foi levado para a morgue do Hospital de Chaves para ser autopsiado.