No ano passado foram contabilizados 10 mil incêndios em Portugal. Este ano já se registaram nove mil.

No distrito de Vila Real, verificaram-se 608 ocorrências durante todo o ano de 2014, número que já foi ultrapassado nestes primeiros meses do ano, com 664 ignições entre janeiro e o dia 04 de maio.

Cinco meios aéreos e cerca de 500 operacionais vão estar preparados para combater durante o período de verão os incêndios florestais no distrito de Vila Real, onde uma das principais missões é reduzir o número de ignições.

O plano operacional distrital de Vila Real foi apresentado esta terça-feira, em Vila Pouca de Aguiar.

O comandante operacional nacional, José Manuel Moura, referiu que a grande preocupação é ter o dispositivo “o mais bem preparado possível para fazer face a um ano que naturalmente vai trazer os seus problemas”.

“Em termos de planeamento estamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance e depois temos que a reagir em função do que for cada dia e cada situação, salientou.

E o número de ignições é um problema que existe em Portugal e também se destaca no distrito de Vila Real.

“O grande objetivo é não ter vítimas nos combatentes. Sendo que, num passo seguinte, é reduzir o número de ignições o que permite ter o dispositivo mais disponível para poder intervir”, frisou.