O incêndio florestal que deflagrou na tarde de quinta-feira na Covilhã e foi dado como dominado à noite reacendeu-se hoje às 15:10, hora em que registava uma frente ativa, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

As autoridades registaram também a reativação, às 14:30, do fogo que começou na quinta-feira à tarde em Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda, e foi dominado já hoje de manhã.

De acordo com a informação disponibilizada na página da Proteção Civil na Internet às 15:00, o combate às chamas na Covilhã mobiliza 247 elementos de forças de segurança e socorro (229 deles bombeiros), 80 veículos e dois helicópteros bombardeiros.

Para o local foi esta tarde enviado o Grupo de Reforço para Combate a Incêndios Florestais de Setúbal.

O fogo deflagrou na quinta-feira às 12:35 na Coutada, numa zona de mato daquele concelho do distrito de Castelo Branco, e foi dado como dominado às 22:43.

Na quinta-feira, um bombeiro de 41 anos morreu nas operações de socorro.

Na Guarda, o combate às chamas, que formam uma frente, envolve 199 operacionais, 172 dos quais bombeiros, bem como 56 veículos e dois helicópteros bombardeiros.

A Proteção Civil, que na sua página apenas fornece pormenores sobre os incêndios florestais mais significativos, dá ainda conta de que 180 operacionais estão a combater um incêndio florestal que teve início às 14:30 na zona de Várzea Redonda/Figueiró dos Vinhos, no concelho de Figueiró dos Vinhos, distrito de Leiria.

O dispositivo inclui 49 veículos e três helicópteros.

Incêndio no Funchal: fogo agravou-se e ameaça casas