Um menino de dois anos foi dado como desaparecido, este domingo, no bairro de Santa Marta, em Casal de Cambra, em Sintra, disse à TVI uma fonte da PSP.

A criança, de nome Jordan, foi dada como desaparecida cerca das 18:00 e desde essa altura que o menino é procurado por patrulhas da PSP, bombeiros e Polícia Judiciária, sem sucesso até ao momento. 

As autoridades criaram um perímetro de segurança à volta do prédio onde a criança desapareceu e têm estado a revistar o edifício. Os pais já foram ouvidos pelas autoridades.

A PSP enviou um carro de patrulha para o local, que depois acionou as equipas de intervenção rápida.

Os pais da criança, que moram em Queluz, ter-se-iam deslocado ao bairro de Santa Marta para visitar uma casa no primeiro andar do nº 23 da rua de Monte Carlo para onde vão morar e terá sido nessa altura que a criança deixou de ser vista.

Quando a mãe desceu com a criança no elevador, encontrou uma vizinha, estavam a conversar e, de repente, a criança desapareceu", afirmou à TVI a fonte da PSP, citando a família do menino.

O presidente da Junta de Freguesia de Casal de Cambra, Mário Santos, confirmou no local à TVI24 que o casal se preparava para se mudar para um apartamento de habitação social naquele bairro e que foram, à tarde, visitar o local. O mesmo autarca disse que "a PJ encontra-se a tomar conta da ocorrência".

O casal tem mais dois filhos, um de quatro anos e outro de 18 meses.

Na sequência do alerta do desaparecimento, e numa primeira abordagem, as equipas de intervenção rápida da PSP bateram à porta de todos os moradores do prédio de 10 andares para verificar o interior das habitações. Toda a informação e características da criança estão também a ser difundidas via rádio às patrulhas, revelou ainda a mesma fonte à TVI.

Fonte do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP disse à agência Lusa que, pelas 21:20, a PSP, com a ajuda dos bombeiros, estava a efetuar buscas no local, uma área “com parte urbana e com uma zona de mato muito perto”.

No local, referiu, estão também elementos da Polícia Judiciária.