"Somos nós, e também os funcionários judiciais, aqueles que, afinal, o Ministério da Justiça nunca quis efetivamente ouvir que temos suportado as pesadas reformas e garantido, com um abnegado sentido de responsabilidade, o regular funcionamento dos tribunais", afirmou Elina Fraga na cerimónia de abertura do Ano Judicial, em Lisboa.




"Impõe-se proceder à adaptação da regulamentação do Sistema do Acesso ao Direito, tendo em conta o redimensionamento das comarcas, prevendo-se o pagamento das deslocações aos advogados, sempre que elas se processem para além das fronteiras do município", defendeu.