A semana noticiosa foi caracterizada pela relevância dos eventos internacionais, que ocupam as primeiras posições do barómetro, algo inusual no panorama da informação portuguesa, normalmente mais virada para dentro das fronteiras. Assim, se o futebol, nas suas diferentes facetas, continua a estar no topo da atenção dos media, os acontecimentos que nestes dias abalaram Brasil e Síria ocupam respetivamente as segunda e terceira posições.

A notícia mais destacada dos últimos sete dias foram as declarações do presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, que anunciou a suspensão dos 19 jogadores que assinaram o protesto contra ele depois das palavras que pronunciou na sequência da derrota da equipa frente ao Atlético Madrid.

Outro presidente está no segundo lugar do barómetro. Através de uma investigação e de um processo que levantaram muitas perplexidades – sobretudo pelo uso de escutas ilegais e pela inusual extraordinária rapidez da sentença – Lula da Silva, antigo presidente do Brasil, foi julgado culpado de corrução e sentenciado com 12 anos de prisão. Após imensas manifestações de apoiantes, que inicialmente bloquearam a sua ida para a prisão, Lula começou a cumprir pena, enquanto se intensificam as preocupações internacionais frente a um clima considerado justicialista e as vozes de quem quer ver o antigo presidente brasileiro galardoado com o prémio Nobel.

Dois presidentes ocupam, embora indiretamente, a terceira notícia do barómetro. Na Síria cruzam-se de forma explosiva as endémicas tensões entre EUA e Rússia, tensões que, segundo Donald Trump, nunca foram tão fortes, nem na guerra fria. E entre estas tensões, a vida no país fica esmagada, com 1000 crianças mortas desde o início de 2018, segundo a Unicef.

E crianças estão no centro da quarta notícia do barómetro sobre o escândalo do Hospital São João do Porto, onde os menores doentes estão a receber tratamentos oncológicos nos corredores do estabelecimento. 

Gráfico:

 

Ficha técnica:

O Barómetro de Notícias é desenvolvido pelo Laboratório de Ciências de Comunicação do ISCTE-IUL como produto do Projeto Jornalismo e Sociedade e em associação com o Observatório Europeu de Jornalismo. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Ana Pinto Martinho. A codificação das notícias é realizada por Sofia Barrocas e Inês Balixa. Apoios: IPPS-IUL, e-TELENEWS MediaMonitor / Marktest 2015, fundações Gulbenkian, FLAD e EDP, Mestrado Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação, LUSA e OberCom.

Análise de conteúdo realizada a partir de uma amostra semanal de aproximadamente 413 notícias destacadas diariamente em 17 órgãos de comunicação social generalistas. São analisadas as 4 notícias mais destacadas nas primeiras páginas da Imprensa (CM, PÚBLICO, JN e DN), as 3 primeiras notícias nos noticiários da TSF, RR e Antena 1 das 8 horas, as 4 primeiras notícias nos jornais das 20 horas nas estações de TV generalistas (RTP1, SIC, TVI e CMTV) e as 3 notícias mais destacadas nas páginas online de 6 órgãos de comunicação social generalistas selecionados com base nas audiências de Internet e diversidade editorial (amostra revista anualmente). Em 2016 fazem parte da amostra as páginas de Internet do PÚBLICO, Expresso, Observador, TVI24, SIC Notícias e JN.