O Ministério Público anunciou ter acusado, esta terça-feira, cinco homens de roubo agravado a um comerciante de ouro e sua família em fevereiro do ano passado, no concelho de Sesimbra, estando quatro dos indivíduos sob prisão preventiva.

De acordo com comunicado publicado pela Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) na Internet, foram atribuídos aos cinco homens quatro crimes de roubo agravado, pelos eventos da noite de 21 de fevereiro de 2013.

Nessa noite, os cinco arguidos «bateram à porta da residência de um comerciante de ouro e respetiva família e logo entraram, maltratando com violência e com atos de grande intimidação as quatro vítimas que aí se encontravam, posto o que se apossaram de diversos objetos em ouro, dinheiro e outros pertences, que fizeram seus», adianta a PGDL.

Os cinco homens envergavam quatro armas de fogo e estavam vestidos com gorros, capuzes, luvas e braçadeiras, de acordo com a PGDL.

O Ministério Público pediu também a expulsão do território nacional de dois dos cinco arguidos, por serem estrangeiros.