Uma equipa de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas e peritos do LNEC está a avaliar e a estabilizar, este sábado, a estrutura do edifício afetado pela explosão de uma caixa Multibanco na sexta-feira, no Seixal, segundo fonte dos bombeiros.

Estamos a fazer tudo para os moradores conseguirem voltar, pelo menos, a casa para irem buscar os seus haveres”, disse à agência Lusa Ulisses Aurélio, chefe da equipa de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (BREC) dos Bombeiros Sapadores de Setúbal.

Os elementos da equipa de BREC estão a trabalhar em articulação com os peritos do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e da Universidade Autónoma.

Os peritos do LNEC e da Universidade Autónoma “estão a fazer a avaliação estrutural mais específica e nós estamos a trabalhar na estabilização do edifício” na Rua das Flores, na Amora, que ruiu parcialmente na sequência de uma explosão, adiantou Ulisses Aurélio.

Só depois de feita esta avaliação poderá saber-se se os 23 moradores do prédio podem regressar às suas casas, disse o responsável.

A explosão da caixa multibanco na Amora, no concelho do Seixal, causou elevados danos no edifício e na zona envolvente, com os moradores a serem retirados do prédio, que foi evacuado.

Não há feridos a registar, mas o prédio onde a caixa se localizava ficou em muito mau estado e a loja [onde estava instalada] ficou destruída. Foram também afetadas sete viaturas que estavam estacionadas e também outros prédios, devido aos estilhaços", disse, na sexta-feira, à Lusa uma fonte da PSP.

Segundo a mesma fonte, os suspeitos colocaram-se em fuga depois da explosão.