A repartição de Finanças do Funchal, na Madeira, foi alvo de uma tentativa de assalto, na noite de sexta para sábado. As autoridades desconhecem quantos assaltantes eram, mas sabe-se que iam à procura do saldo da caixa da última sexta-feira.
 

“Era o último dia físico nas tesourarias para proceder ao pagamento de IRC das empresas do mês de Maio, anual. Naturalmente que há um movimento acima do normal”, explica João Machado, diretor dos assuntos fiscais, em declarações à TVI.

 
Os suspeitos tentaram abrir a porta do cofre-forte, que ficou danificada: “Houve uma tentativa com um maçarico muito rudimentar, que estragou a porta. Basta a substituição da fechadura, por uma questão operacional. Ela até está a funcionar e o segredo do cofre também.”
 
Os assaltantes acabaram por não levar nada, já que os valores tinham sido entretanto depositados no banco.
 

“As repartições de finanças não têm pura e simplesmente dinheiro nas suas instalações. Porque os valores que são cobrados ao longo do dia são recolhidos pelas empresas de segurança nesse mesmo dia e entregues nos respetivos bancos”

 
O sistema de alarme do edifício não terá funcionado. Mas o sistema de videovigilância registou movimentos que estão a ser analisados pela Polícia Judiciária.