O tripulante de um navio de carga com destino à Turquia tentou hoje tomar a embarcação mas foi neutralizado numa ação da Polícia Marítima portuguesa, ao largo de Sesimbra, que o prendeu, disse à Lusa a força de segurança.

Fonte da Polícia Marítima explicou que a polícia recebeu um pedido de socorro, cerca das 11:00 de hoje, quando o navio em causa navegava a cerca de 40 milhas a sul de Sesimbra, tendo uma corveta da Marinha mandado que o navio se deslocasse para mais perto da costa.

A seis milhas da costa, o Grupo de Ações Táticas (GAT) da Polícia Marítima portuguesa tomou o navio de assalto e prendeu um homem, com cerca de 30 anos, que está agora detido no posto da Polícia Marítima de Sesimbra, devendo depois ser entregue ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

A fonte disse que o navio, de bandeira liberiana mas com destino à Turquia e com tripulação turca, seguiu viagem, não havendo indícios de que o homem tivesse agido com cúmplices a bordo.

Não são conhecidas também as motivações do tripulante, igualmente turco, que, na tentativa de controlar a embarcação, partiu alguns dedos ao comandante e provocou várias luxações ao imediato.

Sabe-se que o homem, disse a fonte, ameaçava incendiar o navio e que usou um machado, uma lâmina e uma faca, e que os oficiais se conseguiram trancar na ponte do navio e daí pedir socorro às autoridades portuguesas.

“Depois de ter tomado o navio, o GAT fez uma vistoria a bordo”, disse a fonte à agência Lusa.


De acordo com a mesma fonte, tratava-se de um navio de carga com cerca de 60 metros e com uma tripulação de 10 pessoas.

A missão terminou cerca das 18:00.