O vice-presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE), José Correia Tavares, morreu esta quinta-feira, no hospital Egas Moniz, em Lisboa. Foi vítima de acidente vascular cerebral,.

Poeta, romancista e jornalista, José Correia Tavares encontrava-se internado nesta unidade hospitalar de Lisboa desde dezembro, segundo fonte da associação, aqui citada pela Lusa.

Em comunicado, a APE refere o quanto todos lhe devem pelo trabalho que empreendeu na Associação ao longo de uma vida, e recorda a sua "afabilidade e energia", e o seu "inestimável" "talento e apego às causas comuns".

A maior de todas as homenagens que podemos prestar-lhe, já dentro do que na saudade se fez dor, 'mágoa sem remédio', será sempre preservá-lo, nos passos de uma evidência invulgar, no que melhor empreendermos no tempo em devir".

O corpo do escritor nascido em Castelo Branco, em 1938, vai estar em câmara ardente na Igreja da Nossa Senhora da Ajuda, na Boa-Hora, a partir das 19:00 de sexta-feira, realizando-se o funeral no sábado, às 12:30, para o cemitério do Alto de S. João, onde será cremado, disse à Lusa fonte da APE.

A APE expressa condolências aos familiares e solidariedade à filha do poeta, Natércia Tavares.