As equipas de resgate prosseguem esta segunda-feira com as operações de busca pelo avião da Malaysia Airlines, desaparecido a 8 de março com 239 pessoas a bordo, depois de, no domingo, terem sido avistados vários objetos no Oceano Índico.

«A intensidade das buscas e a amplitude das operações aumentam, não diminuem», afirmou o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, durante uma conferência de imprensa na base aérea Pearce, na cidade australiana de Perth.

De acordo com a Autoridade Australiana de Segurança Marítima (AMSA), participam nas operações dez aviões e dez barcos, aos quais se juntou o navio australiano Ocean Shield, que leva um detetor de caixas negras e um submarino não tripulado.