O Centro Hospitalar do Porto divulgou, nesta quarta-feira, que irá formar, nos próximos dois dias, vários médicos estrangeiros numa “técnica altamente diferenciada em anestesia geral” que incide em novos métodos de monitorização do cérebro durante o procedimento.

A formação está inserida no curso da Sociedade Europeia de Anestesia Intravenosa, um encontro onde “muitos médicos estrangeiros se deslocam ao Porto para, em conjunto com médicos portugueses do Serviço de Anestesiologia do Centro Hospitalar do Porto, transmitir conhecimentos desta área”, refere nota do hospital.

Durante o evento, hoje e quinta-feira, vai ser ministrado um curso dedicado a formar anestesiologistas “numa técnica de anestesia geral muito diferenciada, nomeadamente médicos provenientes dos Estados Unidos e da China, onde está técnica ainda não é utilizada”, acrescenta.

A técnica em causa incide em novos métodos de monitorização do cérebro durante a anestesia geral, “usando o electroencefalograma e a vigilância da oxigenação do cérebro não invasiva, de modo a que cada doente submetido a anestesia geral ou sedação seja apenas administrada a dose de fármacos que ele realmente necessita, evitando a sobredosagem e a subdosagem”.

Nesta formação vão participar três médicos portugueses do Serviço de Anestesiologia do Centro Hospitalar do Porto, que inclui o Hospital Geral de Santo António.