Um homem de 45 anos confessou esta quarta-feira, no tribunal de Aveiro, ter ateado dois incêndios florestais no mesmo dia, no concelho de Anadia, e mostrou arrependimento.

"Estou muito arrependido. Tinha bebido duas ou três cervejas. Fiz aquilo, mas não tenho explicações", disse o arguido, que falava na primeira sessão do julgamento.


O homem, que está acusado de dois crimes de incêndio florestal, já foi condenado anteriormente pelo mesmo crime, tendo cumprido quatro anos de cadeia.

Os factos ocorreram na tarde do dia 13 de abril de 2014, quando o arguido, empregado de uma serração, ateou dois incêndios florestais no lugar de Figueira de Boialvo, em Avelãs de Cima, relata a Lusa.

Os dois casos ocorreram num intervalo de cerca de seis horas.

Segundo o Ministério Público (MP), o arguido percorreu de bicicleta uma estrada de terra batida que dá acesso ao interior da floresta e ateou fogo no mato ali existente, com recurso a um isqueiro, abandonando o local de seguida.

Ainda no mesmo dia, ao final da tarde, o arguido regressou àquele local para atear novo incêndio.

De acordo com a investigação, os dois incêndios consumiram uma área de 250 metros quadrados de mato e eucalipto e só não tomaram proporções maiores, porque foram prontamente combatidos por duas corporações de bombeiros, fruto da deteção precoce do início dos fogos por populares.