O Sindicato Nacional da Polícia (SINAPOL) disse que a ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, se manifestou renitente a apresentar uma nova proposta de alteração do estatuto profissional da PSP, estando à espera dos contributos dos sindicatos.

«A ministra demonstrou que tem vontade de negociar, mas notamos resistência em não querer apresentar uma nova proposta», disse o presidente do SINAPOL, Armando Ferreira, que hoje esteve reunido com Anabela Rodrigues, no âmbito das negociações sobre o futuro estatuto profissional da PSP.


No início do mês, a ministra apresentou aos sindicatos a proposta do Ministério da Administração Interna (MAI) de alteração ao estatuto profissional da Polícia de Segurança Pública o que gerou um descontentamento entre os polícias, além de todas as estruturas sindicais se terem manifestado contra o documento e ameaçado fazer ações de protesto nas ruas.

Na reunião, o SINAPOL afirmou à ministra que a proposta inicial precisa de ser devolvida ao MAI e que o ministério deve apresentar um novo documento, adiantou Armando Ferreira.


«Deixamos claro, na reunião, que esta proposta do MAI não serve os interesses dos polícias», sustentou.


Segundo o SINAPOL disse à Lusa, Anabela Rodrigues poderá avançar com novas alterações ao diploma, após os sindicatos apresentarem as suas propostas.

Armando Ferreira disse que o SINAPOL só apresentará propostas após a reunião, marcada para 07 de abril, entre todos os sindicatos da PSP.