“Nós entendemos que era bom que houvesse um movimento no sentido de que os pequenos municípios, aqueles que não têm uma escala que hoje lhe permita responder a todos os desafios técnicos que envolve uma gestão de serviços desta natureza, pudessem vir a criar um sistema de gestão de natureza supra municipal”, disse.


“Este é um desafio, porque altera aquilo que foi o histórico dos municípios por serem por si próprios gestores”, sublinhou.