A família e os amigos de um motociclista, que morreu na sequência de um acidente, está revoltada pelo tempo que o homem esperou pelos meios de socorro.
 
Queixam-se que os meios de emergência demoraram uma hora e 40 minutos até chegar ao local. Um atraso que pode ter custado uma vida, alegam os familiares de um motociclista de 53 anos que se despistou numa curva perto de São Brás de Alportel, no Algarve, por volta das 19:00 de quarta-feira.
 
Segundo a família, a vítima teve tempo de tirar o capacete e ficou consciente durante alguns minutos, mas os ferimentos que apresentava não aguentaram a espera e acabou por falecer no local.
 
Contactado pela TVI, o Instituto Nacional de Emergência Médica justifica o atraso dizendo que naquela altura os meios mais próximos encontravam-se todos ocupados.