Um acidente na Via do Infante, em Loulé (Algarve), envolvendo um autocarro de passageiros e uma betoneira, provocou pelo quatro feridos graves e 11 feridos leves, obrigando ao corte da via no sentido Loulé-Faro, apurou a TVI junto das autoridades que se encontram no local.

Segundo o último balanço feito pelas autoridades, o autocarro tem matrícula espanhola e os passageiros, incluindo uma criança de nove anos, são todos de nacionalidade inglesa.

O acidente ocorreu pouco antes das 08:00, antes do Túnel do Areeiro, no concelho de Loulé, distrito de Faro.

As operações de desencarceramento das vítimas terminaram pelas 10:30, altura em que foi retirada a última pessoa, o motorista do autocarro.

Segundo fonte do Hospital de Faro, nos Serviços de Urgência daquela Unidade Hospitalar deram entrada 14 feridos resultantes do acidente, sendo quatro politraumatizados, com fraturas expostas e traumatismos crânio-encefálicos ligeiros, num quadro de “situação clínica moderada”, e dez feridos ligeiros (nove adultos e uma criança).

Segundo a fonte hospitalar, os feridos “estão todos estabilizados e orientados para as respetivas especialidades”.

O autocarro pertence à empresa Rusadir e tinha sido contratado para efetuar o transporte de turistas da Praia da Rocha, Portimão, para o Aeroporto de Faro. 

Sabe-se que as duas viaturas circulavam no mesmo sentido, Faro – Albufeira, na mesma via de tráfego, quando o pesado de passageiros colidiu com a betoneira.

As autoridades não avançam, para já, causas para a colisão, considerando que primeiro é necessário apurar as velocidades a que circulavam os dois veículos, bem como “se os passageiros possuíam os cintos de segurança”.

No socorro às vítimas estiveram envolvidos 93 operacionais da Proteção Civil, apoiados por 40 viaturas, numa operação considerada “rápida e eficiente” pelo comandante das operações de socorro.