Dois militares da GNR de Lagos foram este sábado de madrugada agredidos por um grupo de quatro pessoas, que estava a fazer ruído numa zona residencial da localidade do Chinicato, em Lagos.

De acordo com uma fonte do comando de Faro da GNR, citada pela agência Lusa, suspeita-se que um dos militares tenha sofrido um traumatismo craniano na sequência das agressões, que o levaram a receber tratamento hospitalar, embora já se encontre em casa, tendo o outro sofrido escoriações nas pernas e nos braços.

A patrulha do posto territorial de Lagos foi chamada ao Chinicato devido a queixas de ruído, cerca das 05:00, mas logo que chegou e se apercebeu de que o grupo - dois homens e duas mulheres, com idades entre os 30 e os 45 anos - se encontrava exaltado, chamou reforços, tendo acorrido ao local patrulhas de Portimão, Lagos e Aljezur.

Enquanto não chegavam os reforços, os dois militares interpelaram o grupo, que reagiu de forma inesperada e violenta, mas mesmo assim os agentes conseguiram manietar e deter as quatro pessoas, que foram tranportadas para o posto de Lagos da GNR.

O grupo está esta tarde a ser presente ao tribunal de turno de Albufeira, concluiu a mesma fonte.