Um surto de sarna está a afectar dezenas de crianças da Escola Cardeal Costa Nunes no Pico, obrigando ao encerramento da escola nos próximos dias para desinfestação, anunciou esta quarta-feira o delegado de saúde da ilha.

Contactado pela Agência Lusa, o delegado de saúde do Pico explica que o aparecimento desta doença é «habitual» na região dos Açores e tem surgido «inesperadamente» todos os anos no Pico, devido ao clima que é propício à sua propagação.

Pelo facto da sarna ser uma doença de pele contagiosa, provocada pela presença de um ácaro, o doutor Álvaro Chaleira aconselha todo o agregado familiar a fazer o devido tratamento, porque «esta doença atinge todas as idades, em especial crianças e idosos».

O medicamento utilizado para o tratamento da doença esgotou nos últimos dias, mas o responsável anunciou esta que o stock já está abastecido.

O delegado de saúde afirma que, apesar de ter sido distribuída a necessária informação sobre a doença e respectivos tratamentos, «é importante salientar que as causas do aparecimento da sarna não está relacionada com a falta de higiene e todas as pessoas correm o risco de serem contagiadas se estiverem em contacto com alguém infectado».

«Não há riscos graves»

No entanto, o responsável sublinha que «não há riscos graves» para a saúde de cada um, mas apela a todos os pais de crianças menores de dois anos de idade a procurarem o seu médico de família, porque o medicamento que tem sido solicitado para o tratamento da sarna «não é aconselhável nessa idade».

A propagação da doença entre os alunos obrigou a suspensão de algumas turmas e nos próximos dias será feita uma desinfestação a toda a estrutura escolar, encerrando a escola esta sexta-feira.