O ator Ruy de Carvalho, de 88 anos, que deu entrada no sábado à noite no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, “está livre de perigo”, disse à Lusa a filha, Paula de Carvalho.

O ator vai continuar hospitalizado no serviço de neurocirurgia para “observação e por precaução”, disse Paula de Carvalho.

O ator sofreu no sábado à tarde uma queda no Centro de Artes e Espetáculos de Portalegre, quando se preparava para participar no espetáculo “Trovas e canções - atores, poetas, cantores”, juntamente com o neto, João Henrique Carvalho, e a fadista Ana Marta.

Tendo sido assistido no hospital da cidade alto-alentejana, onde lhe foi diagnosticado um traumatismo crânio encefálico, foi em seguida transportado de helicóptero para Lisboa.

De acordo com a médica Beatriz Mourato, do Hospital de Portalegre e que assistiu o ator, Ruy de Carvalho deu entrada no hospital “consciente e orientado, mas com algum discurso repetitivo”, foi observado e submetido a uma Tomografia Axial Computadorizada (TAC), que revelou algumas alterações, “mas nada de relevante”.

Ruy de Carvalho, com 70 anos de carreira, foi condecorado em outubro de 2012 pelo Presidente da República com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

No passado dia 12 de setembro o ator que já contracenou, entre outros, com Eunice Muñoz, Laura Alves, Paulo Renato, João Villaret, Josefina Silva, Maria Lalande, Igrejas Caeiro e Assis Pacheco, foi homenageado no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, antes de apresentar “Trovas e canções”, um espetáculo que reúne três gerações de atores.

Segundo o programa da digressão, “Trovas e canções” subirá ao palco do Auditório do Casino Estoril, em dezembro, nos dias 01, 08 e 15.

Ator regular nos elencos das telenovelas e seriados televisivos nacionais, Ruy de Carvalho estreou-se, como amador, em 1942, no Grupo da Mocidade Portuguesa, com a peça “O jogo para o Natal de Cristo”, encenada por Francisco Ribeiro, conhecido como “Ribeirinho”.

Frequentou em seguida o Conservatório Nacional, e em 1947, pisou pela primeira vez o palco do Nacional Dª. Maria II, em Lisboa, integrando o elenco da companhia Rey-Colaço/Robles Monteiro.