Uma fuga de gás em Alverca obrigou esta quinta-feira a retirar 2.000 pessoas de um edifício, mas não houve feridos. 

O acidente ocorreu junto à Fundação CEBI, que agrega um lar de idosos e uma escola, num edifício «que serve de apoio a essa fundação», onde fica o estabelecimento de ensino, disse ao
TVI24.pt fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro. «Não houve vítimas», assegurou. As 2.000 pessoas foram retiradas «por precaução».

A fuga de gás foi provocada por uma manobra de um veículo pesado. A mesma fonte explicou que foi logo enviado piquete da Lisboa Gás, que quando chegou ao local, cortou o gás. Foram postos em prática outros procedimentos habituais nestes casos: «A área foi isolada e estabelecido o perímetro de segurança».

Para além disso, dadas as circunstâncias, procedeu-se à ventilação do espaço. «A situação ficou resolvida» e a esta hora já está tudo normalizado.

Para o socorro, foram mobilizados oito veículos e 17 operacionais, entre bombeiros, PSP e Proteção Civil.

Entretanto, a Fundação Cebi assegurou que foi cumprido o que está previsto nos planos de emergência interno, garantindo que a operação decorreu com normalidade. 

«Os alunos e os funcionários foram retirados do interior dos edifícios e encaminhados para pontos de encontro dentro do perímetro escolar. Assim que as autoridades informaram que a situação estava resolvida, regressámos ao normal funcionamento das aulas, cerca das 15:30», sublinhou, desta feita à Lusa, fonte do estabelecimento de ensino.