Dois jovens portugueses morreram, esta sexta-feira, num acidente de mota nos arredores de Paris. A mota em que seguiam colidiu com um autocarro em Tremblay-en-France.

De acordo com o jornal Le Parisien, as vítimas, dois rapazes de 17 e 19 anos, seguiam de mota, entre as 6:00 e as 7:00 locais (menos uma hora em Portugal continental), quando tentaram ultrapassar um autocarro. Ao fazerem a manobra, um outro autocarro vinha no sentido contrário e deu-se a colisão. 

Quando as equipas de emergência chegaram ao local, os dois portugueses já estavam em paragem cardiorrespiratória, explicaram os bombeiros de Paris ao jornal francês.

O motorista do autocarro estava em estado de choque após o acidente e já foi hospitalizado. Análises mostraram que o homem não tinha consumido álcool nem drogas. 

A Secretaria de Estado e das Comunidades Portugueses já confirmou a morte dos dois jovens e informou, em comunicado, que está a prestar apoio consular às famílias.

As famílias destes cidadãos foram contactadas pelos serviços do Consulado Geral de Portugal em Paris, que apresentou condolências em nome do Estado português e acompanha este processo, prestando apoio consular às famílias. Ainda hoje houve contactos entre os serviços consulares e a família, sendo que o consulado tem procurado esclarecer as famílias sobre aspetos legais e acerca dos procedimentos a adotar no contacto com as autoridades francesas, nomeadamente em matérias forenses e na realização das trasladações para Portugal", lê-se no texto.

Os dois jovens emigrantes viviam em Mitry-Mory. A comunidade local está muito abalada na sequência desta tragédia, como contou o conselheiro municipal Philippe Laloue.

Um deles era muito amigo dos meus filhos. Íamos para casa dele muitas vezes, sobretudo depois da morte da mãe, há dois anos. Era quase como um terceiro filho. Todos nós estamos muito afetados com a sua morte", disse Philippe Laloue, conselheiro municipal, ao jornal.

De acordo com a autarquia de Tremblay, não há registo de acidentes sérios na estrada onde ocorreu a colisão, um troço que liga a cidade ao aeroporto de Charles de Gaulle.