O antigo presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Grândola, João Marcelino Rodrigues, foi esta segunda-feira condenado pelo tribunal local a cinco anos e nove meses de prisão, por abuso sexual de menores, disseram à Lusa fontes judiciais.

Segundo as mesmas fontes, João Marcelino Rodrigues, advogado de profissão, que estava acusado de abuso sexual de quatro crianças menores, entre os 9 e os 11 anos, recolheu de imediato ao estabelecimento prisional, alegadamente por não ter apresentado de imediato a intenção de recorrer da condenação.

A agência Lusa tentou saber junto do advogado de defesa, Agostinho Ferreira, se tencionava recorrer da sentença aplicada ao seu cliente, mas este escusou-se a prestar declarações.