O Ministério Público de Almada pediu a medida de internamento em centro tutelar educativo para cinco dos jovens suspeitos de molestamento sexual de uma rapariga menor, informa esta quarta-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

«O Ministério Público requereu a abertura da fase jurisdicional do processo tutelar educativo em relação a seis jovens, pedindo a aplicação, quanto a cinco deles, da medida de internamento em centro tutelar educativo, e quanto a um deles, da medida de acompanhamento educativo», refere a nota publicado no sítio da internet da PGDL.

Os factos estão relacionados com o alegado caso do molestamento sexual de uma rapariga menor, colega de escola dos seis jovens, no ano de 2013, na chamada Mata do Alfeite, no Laranjeiro, Almada.