"Rejeitamos veementemente o circo mediático que a Associação Académica de Coimbra (AAC) se decidiu a instaurar pela ação do seu presidente, Bruno Matias, que em nada contribui para a resolução dos problemas que afetam os estudantes do Ensino Superior. Rejeitamos entrar numa lógica de guerra entre estudantes e as suas estruturas representativas", lê-se num comunicado apoiado por doze académicas e associações de estudantes divulgado após a notícia de que a AAC queria romper com o movimento.