A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira por unanimidade um voto de pesar pelo falecimento de 12 portugueses que perderam a vida num acidente de viação em Moulins, França.

Os 12 portugueses, com idades entre os 7 e os 63 anos, morreram na sequência do choque frontal entre a carrinha em que seguiam e um veículo pesado, na quinta-feira passada, na estrada nacional 79, perto de Lyon, na localidade de Moulins (centro).

A Assembleia da República, diz a nota, "lamenta o trágico acidente que tirou a vida a 12 cidadãos portugueses que residiam e trabalhavam na Suíça, e transmite as suas mais sentidas condolências aos familiares e amigos das vítimas".

O parlamento aprovou ainda esta quinta-feira, também por unanimidade, um voto de pesar pelo falecimento do presidente da ACOS - Agricultores do Sul, a promotora da Ovibeja, e da Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo, Manuel Castro e Brito.

O "falecimento precoce" de Castro e Brito consiste, refere a nota de pesar, numa "perda não só para a região que serviu com empenho" mas, acima de tudo, num momento de dor para "o país que orgulhosamente defendia e promovia através da agricultura e preservação dos patrimónios".