Três pessoas ficaram esta terça-feira desalojadas, duas delas sofreram ferimentos ligeiros, devido a uma explosão ocorrida numa habitação em Elvas, distrito de Portalegre, causada por uma fuga de gás de uma garrafa, disse fonte da Proteção Civil.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicou à agência Lusa que um homem, que reside na habitação onde ocorreu a explosão, foi assistido no local, e uma mulher, que vive na casa contígua, foi transportada para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas.

Segundo fonte dos bombeiros, a outra pessoa desalojada é a mulher que reside na casa onde ocorreu a explosão, que não se encontrava na residência quando se registou o sinistro.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Elvas, Tiago Bugio, referiu que a explosão causou "inúmeros danos nas duas habitações, que ficaram sem condições de habitabilidade", acrescentando ainda que também dois cães sofreram ferimentos.

O vice-presidente do município de Elvas, Cláudio Carapuça, disse à Lusa que as três pessoas desalojadas, o casal que vive na habitação onde ocorreu a explosão, e uma idosa, que vive na casa contígua, vão ser realojadas pela Câmara Municipal de Elvas.

Segundo o autarca, a explosão provocou estragos na casa, cuja porta foi "projetada para uma distância de 10 metros", e na habitação contígua, "tendo rebentado uma parede" que divide as duas residências.

A viatura de um dos vizinhos sofreu também danos, de acordo com o autarca.

Segundo fonte do CDOS, a fuga de gás provocou a explosão da garrafa.

O alerta para a ocorrência, registada na Rua de São Pedro, foi dado às 19:35, de acordo com o CDOS, tendo sido mobilizados para o local operacionais e veículos dos Bombeiros Voluntários de Elvas, além da PSP.