A GNR deteve três pessoas e registou nove crimes e 135 contraordenações durante uma operação de fiscalização à atividade de segurança privada. A operação Prisec foi realizada em todo o país, entre 22 e 26 de novembro.

A Guarda Nacional Republicana apreendeu também sete máquinas de jogo ilegal, 64 doses de cocaína e dois sistemas de videovigilância, que operavam sem a devida autorização, adianta aquela força de segurança, em comunicado.

Durante os cinco dias da operação, a GNR mobilizou um total de 650 militares dos comandos territoriais, que realizaram mais de 461 ações de fiscalização, sobretudo em recintos desportivos e estabelecimentos comerciais, nomeadamente centros comerciais e estabelecimentos de restauração ou bebidas.

A GNR refere que esta operação de fiscalização ao exercício de atividade de segurança privada teve como objetivo detetar situações passíveis de configurar ilícitos criminais ou contraordenacionais, tendo sido elaborados, em cinco dias, 135 autos de notícia por contraordenação e detetados nove crimes.

As áreas de fiscalização no âmbito desta atividade incidem sobre o pessoal e meios de segurança privada, medidas de segurança, titularidade, proibições e regras de conduta no plano da execução de serviços de segurança privada.

A GNR indica ainda que, desde o início do ano, realizou um total de 1.138 ações de fiscalização a empresas, estabelecimentos comerciais e recintos desportivos.