"Um dos estratagemas utilizados consistia na suposta venda de máquinas de filmar de gama alta e que, na realidade, eram imitações ou réplicas de plástico. A fim de obterem a entrega das quantias pretendidas abordavam os idosos na rua e, após aproximações insistentes, forçavam-nos a levantamentos, sob ameaça, em postos de multibanco ou com o uso de cheques ao balcão de várias dependências bancárias", relata a PGDL.