A PSP contabilizou 60 atropelamentos desde 2013 em Vila Real, a maior parte junto a passadeiras e que provocaram três mortos, números que preocupam as autoridades que têm reforçado a prevenção e a fiscalização na cidade.

Na quarta-feira à tarde, no espaço de três horas, duas pessoas ficaram feridas com gravidade na sequência de atropelamentos que ocorreram junto de passadeiras em artérias muito movimentadas da cidade transmontana.

Uma das vítimas, um homem com 71 anos que ficou politraumatizado, acabou por não resistir e morreu cerca das 00:00 no Hospital de Vila Real.

O comissário João Martins, da PSP de Vila Real, disse aos jornalistas que «este tipo de situações» preocupam a Polícia que, por isso, está a atuar «quer na parte preventiva quer na parte da fiscalização», como reporta a Lusa.

De acordo com o responsável, os dados da PSP revelam que «grande parte dos atropelamentos ocorre junto às passadeiras».

«Nesse sentido nós estamos a fazer algumas ações preventivas e também de fiscalização, nomeadamente para combater o estacionamento irregular junto às passadeiras», afirmou João Martins.

Quanto às causas dos atropelamentos o responsável aponta dois fatores.

«O fator concentrado no condutor, algum excesso de velocidade e também no peão que, por vezes, não respeita ou abusa um pouco da autoridade na passadeira», sublinhou.

O comissário acrescentou que o peão deve também «ter algum cuidado quando faz a abordagem para a passadeira».

A polícia referiu que a maioria destes acidentes tem como causa estacionamentos irregulares sobre os passeios, sobre ou perto de passadeiras e em locais que não permitem uma correta visualização dos peões por parte dos condutores.

Desde o início de janeiro e hoje, a PSP contabilizou 52 acidentes na cidade de Vila Real e seis atropelamentos, dos quais resultaram cinco feridos ligeiros, um ferido grave e um morto. Três destes atropelamentos ocorreram dentro da passadeira.

Em 2014 registaram-se 283 acidentes e 21 atropelamentos na cidade de Vila Real, que provocaram uma vítima mortal, três feridos graves e 69 ligeiros.

Em 2013, ocorreram 345 acidentes e 32 atropelamentos, com um morto, dois feridos graves e 103 ligeiros.