A barra marítima de Esposende está hoje fechada a toda navegação e outras quatro estão condicionadas devido à agitação marítima, segundo a Marinha portuguesa.

De acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet, a barra marítima de Póvoa do Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros, duas horas antes e duas horas depois da baixa-mar, devido à previsão de agitação marítima.

Também as barras de Aveiro e da Figueira da Foz estão hoje fechadas a embarcações com comprimentos inferior a 15 metros e 11 metros, respetivamente.

A barra de Vila do Conde também está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticar a barra no período compreendido entre as três horas antes e três horas após da preia-mar.

Para as embarcações com comprimento superior a 12 metros e/ou calado superior a dois metros, apenas podem praticar a barra no período da preia-mar.

Na costa ocidental prevê-se ondas de noroeste com 2,5 a 3,5 metros, diminuindo para 1,5 a 2,5 metros enquanto na costa sul são esperadas ondas de sudoeste com 1 a 2 metros.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a temperatura da água do mar vai rondar os 18/19 graus.

O IPMA prevê para hoje nas regiões a norte do sistema Montejunto-Estrela períodos de céu muito nublado, aguaceiros dispersos, sendo fracos e pouco frequentes nas regiões do litoral, vento em geral fraco, soprando moderado nas terras altas até final da manhã, neblina ou nevoeiro matinal, pequena descida da temperatura mínima e subida da temperatura máxima no litoral.

Nas regiões a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela prevê-se períodos de céu muito nublado, aguaceiros, que serão por vezes fortes e acompanhados de trovoada no Baixo Alentejo e no Algarve até ao início da manhã, diminuindo gradualmente de frequência, vento fraco a moderado, soprando moderado a forte nas terras altas até ao início da manhã e neblina ou nevoeiro matinal.

Em Lisboa, Coimbra, Viana do Castelo, Évora e Beja prevê-se um a máxima de 19 graus Celsius, no Porto, Braga e Leiria 20, Faro e Funchal 21, Castelo Branco e Portalegre 18, Guarda 12, Bragança 15, Santa Cruz das Flores, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada 16.

Alerta de mau tempo na Madeira

A Capitania do Porto do Funchal emitiu hoje um aviso de mau tempo, prevendo ventos de 51 a 62 quilómetros horários de qualquer direção para o arquipélago da Madeira, sobretudo para a costa norte e ilha do Porto Santo.

A Capitania recomenda, por isso, que «os proprietários ou armadores das embarcações tomem as devidas precauções de modo a que estas permaneçam nos portos de abrigo».


Devido à chuva e ao vento da noite de sábado para domingo, a Direção Regional de Estradas informa que continuam encerradas algumas Estradas Regionais, nomeadamente ER 110 - junto ao cemitério novo do Porto da Cruz e a ER 105 - entre a Encumeada e o Paúl da Serra.

Com o trânsito condicionado encontram-se as Estradas Regionais: ER 103 - entre o Monte e o Poiso; ER 107 - entre o Vasco Gil e o Curral das Freiras; ER 205 - entre o Palheiro Ferreiro e a Camacha; ER 110 - troço entre a Camacha e as Quatro Estradas; ER 110 - troço entre as Quatro Estradas e o Santo da Serra; ER 110 - troço entre o Santo da Serra e a Portela; ER 110 - entre a Portela e o Porto da Cruz (Serrado) e a ER 225 - entre o Santo da Serra e a Fonte de Santo António.

Encontram-se também condicionadas a ER 101 - entre as Achadas da Cruz e a Ponta do Pargo; a ER 220 (antiga ER 232) - Falca; a ER 211 - entre o Arco de São Jorge e a Boaventura; a ER 221 - entre o Seixal e o Chão da Ribeira (com trânsito interdito a viaturas pesadas) e a ER 228 - entre o Rosário e a Encumeada.

A Direção Regional de Estradas mantém igualmente condicionadas a ER 105 - entre a Serra d'Água e a Encumeada, a ER 209 - Entre os Canhas e o Paul da Serra e a ER 222 - entre o Estreito da Calheta e a Raposeira.

Devido às más condições atmosféricas alguns aviões cancelaram ou divergiram para outros aeroportos mas devido «a melhorias substanciais» na parte da tarde e segundo uma fonte aeroportuária, a situação até ao final da noite «normalizou-se».

«Apenas quatro voos reprogramaram as suas viagens para segunda-feira», adiantou.