Um copiloto português, de 40 anos, foi detido na noite de sexta-feira, em Estugarda, na Alemanha, quando se preparava para embarcar num voo da TAP (operado pela Portugália), rumo a Lisboa, com mais de 100 passageiros a bordo.

A agência de notícias norte-americana Associated Press (AP) noticia que, pouco antes da descolagem do avião, um funcionário do aeroporto, ao verificar que o copiloto "cambaleava e cheirava a álcool", alertou as autoridades aeroportuárias, que impediram o avião de descolar.

“O voo TP523 de Estugarda para Lisboa, operado pela Portugália, foi ontem cancelado, devido a incapacidade do copiloto. A companhia abrirá um processo de inquérito interno e atuará em conformidade, tomando as medidas necessárias e consequentes, e pede desde já desculpas aos passageiros pelo transtorno provocado”, diz a TAP, em resposta enviada hoje à agência Lusa.

Fonte aeronáutica disse à Lusa que o piloto “vai ficar suspenso até à conclusão do inquérito”.

O avião Embraer 190, com capacidade até 106 passageiros, estava previsto descolar às 18:50 (hora local) e deveria ter aterrado em Lisboa pelas 20:50 de sexta-feira.

Os passageiros ficaram retidos na Alemanha.

Uma agência de notícias alemã indicou hoje que “todos os 106 passageiros foram hospedados em hotéis durante a noite”.

Alguns destes passageiros já aceitaram mudar a data de regresso, em voos da TAP, enquanto outros estão a ser encaminhados para voos de outras companhias aéreas.