A Câmara de Esposende vai atribuir à sua congénere de Monchique um apoio financeiro de 7.380 euros, correspondente ao custo do espetáculo piromusical que esteve programado para domingo mas que foi cancelado devido ao risco de incêndios.

Em comunicado, a Câmara de Esposende refere que o objetivo é ajudar a fazer face aos prejuízos causados pelos incêndios que assolaram aquela região algarvia.

A proposta de atribuição daquele valor a Monchique foi aprovada com os votos favoráveis da maioria PSD e com a abstenção do vereador do movimento independente Juntos pela Nossa Terra.

O município de Esposende tinha previsto para o último domingo um espetáculo piromusical, integrado nas comemorações do Dia do Município.

O espetáculo foi inviabilizado pelo despacho do ministro da Administração Interna que determinava a Declaração da Situação de Alerta, entre os 18 e 22 de agosto, face às previsões meteorológicas que apontavam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal.

“Face à proibição de lançamento de fogo-de-artifício, o executivo municipal optou por cancelar o espetáculo e decidiu, num gesto de solidariedade, canalizar a verba correspondente para o município de Monchique, com vista à reparação dos danos causados pelo incêndio, que deflagrou no dia 03 de agosto e foi dominado no dia 10, nas habitações, nas atividades económicas e nas infraestruturas e, ainda, para a reflorestação das áreas ardidas”, refere o comunicado.

Sublinha que se trata de um gesto que “traduz a solidariedade de todos os esposendenses para com todas as vítimas do incêndio, bem como para com todos os agentes de proteção civil, com particular destaque para os valorosos corpos de bombeiros envolvidos no seu combate”.

De acordo com informação disponibilizada pelos Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais, o incêndio que deflagrou em Monchique a 03 de agosto destruiu perto de 28 mil hectares no Algarve.

O incêndio que lavrou durante uma semana no concelho de Monchique provocou prejuízos em habitações e infraestruturas municipais de cerca de 10 milhões de euros.