A Direção-Geral da Saúde criou um e-mail através do qual prestará informações sobre o sarampo aos representantes da comunidade escolar e esclarecerá dúvidas. O endereço de correio eletrónico é infosarampo@dgs.pt.

“A rede de equipas de saúde escolar e todas as unidades dependentes do Ministério da Saúde estão disponíveis para apoiar a comunidade escolar”, lê-se no comunicado da DGS, assinado pelo diretor-geral da Saúde, Francisco George.

A DGS recorda ainda que a Linha Saúde 24 (808242424) “assegura, como habitualmente, respostas concretas às questões colocadas pelo telefone”.

Os diretores das escolas públicas manifestaram hoje a vontade de a DGS emitir, para os estabelecimentos de ensino, uma circular para tranquilizar os ânimos relativamente às vacinas dos alunos, sobretudo por causa do sarampo. O surto já fez uma vítima mortal, uma rapariga de 17 anos.

As matrículas para o pré-escolar e 1.º ciclo já estão a decorrer e uma coisa é certa: as escolas nunca podem recusar a inscrição a um aluno sem vacina, mesmo depois de, como devem, verificarem o boletim. 

Apesar dos 21 casos confirmados, dos 18 sob investigação e da vítima mortal, a  DGS frisa que “não há razões para temer uma epidemia de grande magnitude, uma vez que a larga maioria das pessoas está protegida”.

O diretor-geral, Francisco George, admitiu já que a hipótese de baixar a idade da primeira vacina está a ser estudada.

Desde janeiro, Portugal já registou mais casos de sarampo do que em dez anos. Entre 2006 e 2014 foram registados 19 casos. A doença estava erradicada em Portugal desde o ano passado.