O presidente da Câmara de Mogadouro apelou esta segunda-feira à Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) uma intervenção "urgente" na recuperação do muro de suporte da muralha do castelo medieval da vila, que cedeu às últimas chuvas.

"Eu já tinha alertado a DRCN, em fevereiro de 2014, através de ofício, para o perigo eminente de derrocado de parte do muro de suporte da muralha do castelo. Infelizmente, a situação tornou-se uma realidade e uma boa parte do muro com cerca de 50 metros de largura e cerca de 10 metros de altura acabou por ceder", disse hoje à Lusa, Francisco Guimarães.

Há dois anos, a Proteção Civil Municipal já tinha delimitado a zona do murro que apresentava sinais de uma derrocada, com o receio de "algo doesse vir a acontecer e prejudicasse que por ali passa".