A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve três homens «fortemente indiciados» da prática de pelo menos quatro crimes de roubo em residências nas áreas de Barcelos, Maia e Aveiro, informou hoje aquela força.

Segundo a PJ, os crimes ocorreram entre abril e setembro e foram consumados com utilização de armas de fogo, designadamente espingardas caçadeiras e pistolas.

Todos com antecedentes criminais por crimes da mesma natureza, os detidos ter-se-ão apoderado de dinheiro, obras de arte e objetos em ouro e prata, no valor de centenas de milhares de euros.

«Faziam uma seleção prévia dos alvos, tendo em conta os conhecimentos de um deles, um antiquário e perito neste tipo de mercado», refere um comunicado da PJ.

Na operação desencadeada pela PJ, foram realizadas cinco buscas domiciliárias no Porto e na Maia, que resultaram na apreensão de cerca de seis mil euros em dinheiro, algumas das referidas obras de arte e ainda outras peças de ouro e prata subtraídas.

Os detidos têm idades compreendidas entre os 38 e os 45 anos.

Dois deles não têm profissão e o outro é antiquário.

Vão ser presentes à autoridade judiciária competente para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.