A escola Básica Mosteiro e Cávado foi evacuada em Braga esta terça-feira devido a uma aparente fuga de gás, hipótese que foi mais tarde afastada pelos bombeiros sapadores da cidade.

Ao que a TVI apurou junto do INEM, duas alunas de 14 anos tiveram de ir ao hospital, onde foram sujeitas a exames médicos, estando "estáveis e em vigilância clínica".

Segundo fonte hospitalar, citada pela agência Lusa, as alunas foram encaminhadas para a unidade hospitalar com sintomas de "inalação de produto tóxico".

As duas crianças foram conduzidas ao Hospital de Braga, a escola foi evacuada, e bem, no âmbito do plano de emergência, mas uma vez feitas as devidas medições foi afastada a hipótese de fuga de gás", explicou a fonte.

O incidente na escola em Braga ocorreu perto do meio-dia, tendo sido o alerta dado às 12:10.

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) indicou que o alerta foi dado às 12:10 e a escola, situada na Veiguinha, em Panóias, foi evacuada, com os alunos a serem retirados para o recinto de jogos.

Pelas 15:30, os alunos já tinham regressado às salas de aula.

Irritação na garganta

Fonte dos bombeiros confirmou à agência Lusa, que os operacionais foram chamados à escola Básica Mosteiro e Cávado depois de duas crianças manifestarem sintomas de irritação na garganta e nos olhos, tendo sido avançada a ocorrência de uma fuga de gás. 

As duas crianças foram conduzidas ao Hospital de Braga, a escola foi evacuada, e bem, no âmbito do plano de emergência, mas uma vez feitas as devidas medições foi afastada a hipótese de fuga de gás", explicou a fonte.

No local, segundo apurou a TVI, estiveram quatro viaturas dos bombeiros e uma do INEM.