Um total de 2.109 operacionais, apoiados por 633 veículos, combatem hoje dez incêndios considerados importantes pela Proteção Civil, nos distritos de Castelo Branco, Santarém, Vila Real, Coimbra, Leiria e Aveiro.

Os incêndios que, pelas 05:00, concentravam maior número de operacionais eram os de Coimbra, na localidade de Carvalhosas, e Vila de Rei (Castelo Branco), com 371 e 326 operacionais, respetivamente, de acordo com o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

O fogo de Vila de Rei resulta de um que começou há três dias em Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, e que na tarde de domingo chegou a Vila de Rei.

No mesmo distrito regista-se outro fogo, no concelho de Castelo Branco, localidade de Louriçal do Campo, que mobiliza 146 operacionais, apoiados por 45 meios terrestres.

Em Oliveira do Hospital (Coimbra) estão 200 operacionais e 61 veículos a combater chamas desde as 16:28 de domingo. Este incêndio encontra-se com duas frentes ativas.

No distrito de Santarém ardem três fogos, o maior em Ferreira do Zêzere. Este incêndio, ativo desde sexta-feira, mobiliza 222 operacionais e 69 meios terrestres em duas frentes.

Em Abrantes há 99 operacionais no terreno a combater as chamas, apoiados por 34 veículos.

Um terceiro fogo de grandes dimensões regista-se no distrito de Santarém, em Tomar, tendo sido dado já como dominado, com 146 operacionais e 49 meios no terreno.

Dominado estava também o incêndio de Alvaiázere, no distrito de Leiria, mobilizando ainda 289 operacionais e 82 meios terrestres.

A autoestrada A13, que foi encerrada devido a este fogo, que começou na sexta-feira, foi reaberta às 10:50 de domingo, indicou o Comando Geral da GNR.

O fogo da Mealhada, no distrito de Aveiro, estava também dominado, concentrando no local 207 operacionais, apoiados por 55 veículos.

Na sequência do grande número de incêndios dos últimos dias já se registaram 42 feridos, “dois ou três” hoje mesmo, segundo o balanço de Patrícia Gaspar, da Autoridade Nacional de Proteção Civil. esta responsável frisou que da totalidade de feridos 39 são ligeiros e que três são mais graves, mas que mesmo assim não inspiram cuidados.

Devido aos incêndios que fustigaram o país este domingo, centenas de pessoas foram retiradas de casa.