Aumentaram para sete os casos confirmados de sarampo no Porto, disse fonte da Direção-Geral de Saúde à TVI24, nesta quarta-feira. Existem três pessoas internadas, mas clinicamente estáveis.

Os cinco novos casos dizem respeito a profissionais de saúde do hospital de Santo António. A Diretora-Geral de Saúde Graça Freitas disse à TVI24 que apenas dois destes profissionais estavam vacinados.

Além dos cinco positivos, foram registadas três análises que deram negativo. A DGS diz que há ainda cerca de 30 casos suspeitos em análise, nem todos deste hospital.

O primeiro caso registado na região Norte é de um homem, de 27 anos, que teve o início dos sintomas em 26 de fevereiro e diagnóstico clínico em 2 de março. Está clinicamente curado, com ligação epidemiológica a França, país onde há registo de circulação do vírus do sarampo, segundo a DGS.

O segundo caso confirmado é um homem, de 43 anos, com início dos sintomas em 6 de março e diagnóstico clínico em 12 de março. Está internado e clinicamente estável. Está em curso a investigação para apurar a possível origem da infeção

A DGS lembra que o sarampo é uma das doenças infecciosas mais contagiosas, podendo provocar doença grave, principalmente em indivíduos não vacinados, explicando que atualmente se verificam surtos de sarampo em alguns países europeus devido à existência de comunidades não vacinadas.