De ontem para hoje, foi confirmado mais um caso de legionella. No sábado, o número de infetados já tinha subido para 45. Este domingo, novo balanço: 46 pessoas com a doença dos legionários. O número de mortos mantém-se em quatro, anunciou a Direção-geral da Saúde, no último ponto da situação, feito pelas 17:00.

Os dados preliminares, ainda sujeitos a validação, foram publicados no site da Direção-geral da Saúde e dão então conta de 46 casos confirmados de doença dos legionários desde 31 de outubro.

  • 27 (59%) do sexo feminino
  • 33 (72%) com idade igual ou superior a 70 anos
  • Oito tiveram alta clínica
  • 26 doentes estão atualmente internados em enfermaria
  • Oito estão em unidades de cuidados intensivos.

O surto no hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, provocou já quatro mortes, ocorridas a 6, 9 e 10 de novembro. As vítimas mortais são um homem de 77 anos, uma mulher de 70 anos, outra de 68 anos e ainda uma mulher de 97 anos.

Leia também: Tudo sobre a Legionella

A legionella é a bactéria responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

A infeção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infeção tem tratamento efetivo.