O incêndio que deflagrou às 12:33, na zona de Barcouço, perto do limites dos concelhos de Coimbra e da Mealhada (distrito de Aveiro), obrigou já ao corte da A1 nos dois sentidos, confirmou à TVI fonte da GNR. 

Segundo a mesma fonte, a via está cortada, desde as 13:15, no sentido Norte-Sul junto ao nó da Mealhada, estando o trânsito a ser desviado para a Estrada Nacional. No sentido inverso, o corte de trânsito está a ser feito no nó de Coimbra Norte e os veículos estão a ser desviados para o IP3. 

A A14, que liga Coimbra à Figueira da Foz, deixou de ser alternativa pois está cortada entre o nó de Trouxemil e Ançã. 

O incêndio na Mealhada está a ser combatido por 378 operacionais, 114 veículos e um meio aéreo. O fogo, que lavra em povoamento florestal, tem três frentes.

Já em Montemor-o-Velho, um outro incêndio está a mobilizar 153 operacionais, apoiados por 40 veículos e um meio aéreo. Este fogo em mato ativo com uma frente já levou ao corte da EN 111 em Tentúgal.

Também em Abrantes, a A23 foi cortada pelas 19:40 por questões de segurança, na sequência do incêndio que deflagrou quarta-feira pelas 18:14 e está hoje a ser combatido por 717 operacionais, apoiados por 225 veículos e oito meios aéreos.