Foi sentido esta tarde domingo, entre Faro e Olhão, no Algarve, um "mini tornado" - um tornado de baixa intensidade - disse fonte da Proteção Civil (CDOS Faro) à TVI.

A mesma fonte referiu que ocorreram várias falhas de eletricidade nas duas cidades. 

O vento forte derrubou também várias árvores e estruturas na Estrada Nacional (EN) 125 e uma comunidade de 100 pessoas está desalojada. 

O vento derrubou árvores, postes de eletricidade, tendo, pelo menos, um caído na estrada, telhados, "placards" de publicidade e tapumes de obras perto de Lejana, junto a uma das entradas de Faro, com o centro comercial situado naquela zona a ser também atingido, confirmou à Lusa fonte da autarquia.

Segundo o presidente da Câmara, Rogério Bacalhau, que falava aos jornalistas durante um 'briefing' no quartel dos bombeiros de Faro, apesar dos danos materiais - derrube de árvores, de painéis de publicidade e de iluminação pública -, não existem vítimas ou danos pessoais decorrentes do fenómeno.

O comandante dos Bombeiros Sapadores de Faro disse, por seu turno, que se registaram, no total, 50 ocorrências mais significativas, tendo estado envolvidos 60 operacionais de várias forças de socorro e dos serviços camarários.

Rogério Bacalhau frisou ainda que todas as vias de circulação estão já desimpedidas e que a situação meteorológica deverá melhorar nas próximas horas.

O tornado terá tido origem na Praia de Faro - onde, na quarta-feira, se formou um fenómeno idêntico - fazendo depois o trajeto da zona externa da cidade e seguindo em direção ao concelho vizinho de Olhão.

No centro comercial Forum Algarve há registo de vidros partidos na zona da restauração e de cadeiras arrastadas pelo vento, mas não há a indicação da existência de feridos.

Há relatos do pânico, sentido por várias familias enquanto tentavam a todo o custo proteger as crianças da força deste tornado.

Rajadas de vento muito forte e chuva intensa partiram os vidros de várias montras, reviraram as esplanadas e atiraram mesas e cadeiras para o interior dos restaurantes do centro comercial.

O tornado foi rápido mas muito intenso. Conseguiu mesmo arrancar várias árvores do chão.

Em Olhão, o tornado provocou estragos no estádio Dr. António Eusébio, em Moncarapacho, onde decorria um jogo de futebol que teve de ser interrompido. Parte do muro caiu em cima de viaturas estacionadas, provocando estragos avultados.

A freguesia do Montenegro, junto ao aeroporto da cidade, e a Estrada Nacional (EN) 125, onde se situam vários 'stands' de automóveis, foram atingidos pelo vento extremo, que causou danos em diversas estruturas.

A TVI recebeu várias imagens de destruição, concretamente no Fórum Algarve que teve que ser evacuado.

Ao que a TVI apurou, o estado de destruição no centro comercial a capital algarvia em grande. Inclusivé a loja da BMW terá ficado com grande parte dos carros danificados.

Há também vários vídeos disponibilizados nas redes sociais, que mostram a destruição causada pelo pequeno tornado que, apesar de durar pouco tempo, arrasou tudo por onde passou.

E outros que chegaram à redação da TVI: