Um homem de 41 anos suspeito da autoria de várias burlas com notas de 50 euros, detido pela PSP do Porto na quarta-feira após uma perseguição policial, ficou em prisão preventiva, adiantou à Lusa fonte judicial.

A companheira do alegado burlão, que seguia com ele no carro no momento da detenção, ficou sujeita a apresentações periódicas às autoridades policiais, acrescentou a fonte.

O esquema alegadamente usado pelo suspeito era sempre o mesmo: entrava em confeitarias, cafés, pastelarias e restaurantes da zona norte do país para pedir para trocar uma nota de 50 euros, que nunca entregava.

Na quarta-feira, a PSP do Porto deteve o suspeito após ter-se despistado à saída da Ponte do Freixo, em Vila Nova de Gaia, na sequência de uma perseguição policial.

Segundo a fonte, os agentes policiais perseguiram o suspeito, que seguia no carro com a companheira, após ter a indicação de que havia cometido mais uma burla e à saída da Ponte do Freixo ele despistou-se, tendo sido aí os dois detidos sem oferecer resistência.

A fonte realçou ainda que o homem, sem profissão conhecida, é “muito conhecido” da polícia e recaem sobre ele já “mais de 30 queixas”.

O suspeito já havia sido detido em janeiro, após uma perseguição policial de horas, e também depois do alerta de um comerciante.

Nessa altura, foi-lhe aplicada como medida de coação apresentações periódicas às autoridades, algo que não cumpriu, sustentou a fonte.