Em declarações à Lusa, fonte da empresa Metro do Porto explicou que a viatura entrou no tabuleiro da ponte Luiz I que é “exclusivo para o metro e peões” e depois ficou imobilizado do lado do Porto.

A circulação foi reposta pelas 13:20 e esteve parada desde as 12:50, hora a que foi dado o alerta. A circulação do metro esteve condicionada entre as estações de São Bento e de General Torres e durante meia hora o metro não atravessou o rio Douro, acrescentou a mesma fonte.

De acordo com os Bombeiros Sapadores do Porto, o carro circulava no sentido Gaia/Porto e atravessou o tabuleiro superior da ponte D. Luiz, ficando imobilizada entre o fim da ponte e o túnel de ligação a S. Bento, no local onde existe mudança de piso.

“Na ponte só existem carris [no asfalto] mas o piso é regular. Depois de passar a ponte, o piso deixa de ser regular e os carris estão assentes em travessas que os suportam. Foi aí que o carro parou”, acrescentou a mesma fonte.

Não houve feridos e a viatura foi retirada pelo reboque da PSP, confirmou à Lusa fonte da PSP.