O presidente da câmara de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, disse à Lusa que o incêndio que lavra no concelho, em área florestal de três freguesias, não coloca zonas populacionais em risco.

"A situação está mais ou menos controlada", afirmou, destacando que os meios terrestres, em grande número, estão no terreno a combater as chamas.

O autarca frisou que o incêndio, por volta das 22:30, ainda tinha uma área considerável, mas o abaixamento da temperatura e o aumento da humidade durante a noite deverão ajudar a controlar e extinguir o fogo.

Mais de 380 bombeiros estão a combater um incêndio em Castelo de Paiva, distrito de Aveiro, que obrigou ao corte de duas estradas, incluindo a que faz a ligação a Arouca. Segundo a Proteção Civil, três localidades estavam na linha de progressão das chamas.

Temos já meios posicionados nas localidades do Alto de Milheiro, Vale da Mota e Ladroeira, que são aquelas que ficam na linha de progressão do incêndio. Não há ainda indicação de o incêndio lá ter chegado ou de haver qualquer tipo de danos, mas temos já meios posicionados”, assegurou Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Proteção Civil.

O incêndio em Castelo de Paiva está ativo desde as 16:57 e no local estão 381 operacionais, apoiados por 114 veículos, segundo indicava a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, consultada às 22:45.