Haiti: avião português já descolou

Voo da Força Aérea terá de fazer uma escala em Cabo Verde e uma outra em Barbados

Por: Redação / SM    |   15 de Janeiro de 2010 às 17:40
O avião C-130 que leva a missão portuguesa, com cerca de 30 elementos, que prestará auxílio às vítimas do terramoto no Haiti descolou pouco depois das 17:00 do aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa, rumo a Barbados, nas Caraíbas.

A catástrofe humanitária provocada pelo sismo de terça-feira, no Haiti, que poderá ter provocado 50 mil mortos, segundo a Cruz Vermelha, está a mobilizar forte auxílio, a nível internacional.

O voo da Força Aérea, inicialmente previsto para quinta-feira, e que foi hoje várias vezes adiado, não segue, porém, directamente para o local da catástrofe. Faz uma escala em Cabo Verde e uma outra em Barbados, onde esperará autorização para viajar para o Haiti.

Pouco antes da descolagem, o ambiente do aparelho era animado. Membros da equipa do INEM jogavam às cartas, já nos respectivos lugares, outros elementos da missão fechavam o rosto, pensativos. A maioria levava uma caixa branca ao colo, com o lanche.

Veja aqui imagens do caos na rua principal de Port-au-Prince

PUB
EM BAIXO: Partida do C-130 português para o Haiti
Partida do C-130 português para o Haiti
COMENTÁRIOS

PUB
Sampaio da Nóvoa: “Não podemos deixar que a esperança também emigre”

O candidato à Presidência da República reconheceu, em entrevista na TVI24, que a política de austeridade que Portugal atravessou “nos retira o futuro, porque nos retira as pessoas, a cultura, o conhecimento, a capacidade de inovação”. Sampaio da Nóvoa admitiu também que o seu “maior problema” não é a falta de notoriedade, mas sim “a confiança” que tem de “conquistar” aos portugueses