Haiti: avião português já descolou

Voo da Força Aérea terá de fazer uma escala em Cabo Verde e uma outra em Barbados

Por: Redação / SM    |   15 de Janeiro de 2010 às 17:40
O avião C-130 que leva a missão portuguesa, com cerca de 30 elementos, que prestará auxílio às vítimas do terramoto no Haiti descolou pouco depois das 17:00 do aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa, rumo a Barbados, nas Caraíbas.

A catástrofe humanitária provocada pelo sismo de terça-feira, no Haiti, que poderá ter provocado 50 mil mortos, segundo a Cruz Vermelha, está a mobilizar forte auxílio, a nível internacional.

O voo da Força Aérea, inicialmente previsto para quinta-feira, e que foi hoje várias vezes adiado, não segue, porém, directamente para o local da catástrofe. Faz uma escala em Cabo Verde e uma outra em Barbados, onde esperará autorização para viajar para o Haiti.

Pouco antes da descolagem, o ambiente do aparelho era animado. Membros da equipa do INEM jogavam às cartas, já nos respectivos lugares, outros elementos da missão fechavam o rosto, pensativos. A maioria levava uma caixa branca ao colo, com o lanche.

Veja aqui imagens do caos na rua principal de Port-au-Prince

PUB
Partilhar
EM BAIXO: Partida do C-130 português para o Haiti
Partida do C-130 português para o Haiti
COMENTÁRIOS

PUB
Operações irregulares no BES «fora do radar» de ex-administrador

Joaquim Goes alega que as cartas de conforto «não eram do conhecimento da maioria dos membros da comissão executiva». «Entre as quais, eu próprio», assegura. Estas cartas foram passadas BES à petrolífera venezuelana PDVSA e resultaram em elevadas imparidades ao banco no primeiro semestre de 2014. Depois disso, foi o fim.